10 motivos para ingressar no comércio eletrônico

Constantemente e a cada dia aumenta-se a relevância do comércio eletrônico no cenário socioeconômico nacional.

Após um 2015 cheio de altos e baixos para os brasileiros, o e-commerce foi um dos poucos mercados a apresentar uma alta relativa em seu faturamento.

Os processos que montam esse fato, mostra a resposta positiva dos consumidores aos últimos avanços do mercado, que a cada dia cresce mais, e mais.
Falando em consumidores, 2015 apresentou um aumento de 35% nos pedidos diários no universo digital, e em 2014, chegou a movimentar 174 milhões de reais em um único dia como o mostrado no dia do consumidor. Surpreendente, não? Fato, os consumidores adoram o e-commerce, e estão aderindo cada dia mais a prática da compra online. Para detalhar esse fato, seguem 10 estatísticas, que você e sua empresa também não devem ficar de fora desse mercado.

1. As vendas gerais cresceram 15,3% em 2015

Você se assustou com a crise, e a dificuldade nas vendas no comércio tradicional? Pois saiba que apesar do cenário econômico pouco favorável em 2015, o e-commerce brasileiro teve um crescimento nominal de 15,3%, faturando 41,3 bilhões de reais, de acordo com o relatório WebShoppers, produzido pela E-bit.

2. O mobile commerce projeta crescer 213% até 2017

As vendas do e-commerce por meio de dispositivos móveis devem crescer 213% até 2017, chegando a um faturamento global de 3,2 trilhões de dólares. Isso significa estar em um mercado de trilhões de dólares, literalmente no bolso do seu consumidor final. E o melhor: um toque na tela é sua única barreira para a conversão.

3. Mais de 70% dos consumidores fazem compras online

De acordo com a Avellar e Duarte, 71,9% dos consumidores fizeram compras on-line em 2015. O destaque das vendas foi para produtos eletrodomésticos, os chamados de linha branca.

4. Total de 106,5 milhões de pedidos feitos em 2015

Em 2015, o número de pedidos realizados no e-commerce bateu o recorde de 106,5 milhões, um incremento de 3% em relação ao ano anterior, segundo a e-Bit. E por mais que o progresso tenha se mostrado tímido em relação aos anos anteriores, mostra que o mercado definitivamente não está estagnado.

5. Mobile commerce já representa 12% das vendas

As vendas por dispositivos móveis representam 12% do total do e-commerce brasileiro. De acordo com a Pixel Media, 80,9% das pessoas que usam tablets fecham negócios, enquanto 52,4% dos usuários de smartphones chegam à conversão. Isso significa que o consumidor vem se envolvendo a todo momento com o comércio eletrônico, não importa a plataforma, ou a situação. Sempre é hora de converter.

6. Datas comemorativas impulsionam as vendas

Elas não poderiam faltar. Assim como no varejo tradicional, as datas comemorativas (como Natal, dia das crianças e dia do consumidor) dão impulso às vendas no e-commerce. No Natal de 2015, por exemplo, as vendas as vendas triplicaram em relação a 2014, chegando em um aumento no faturamento de 210% e 20% no aumento do ticket médio do consumidor.

7. Olha isso, 30% dos consumidores gastam mais quando o frete é grátis

Economia no frete pode se converter em mais vendas, segundo a Wharton. De acordo com um levantamento feito pela empresa, 30% dos consumidores compram mais quando o comerciante oferece frete grátis. E com mais conversões logo vem mais faturamento. Então vale a pena conferir a viabilidade dessa estratégia!

8. Mídias sociais se transformaram em plataformas de buscas

Fale com seu cliente onde ele estiver: de acordo com a Selz, 84% dos consumidores buscam recomendações de produtos por meio das mídias sociais, o que torna imprescindível que você tenha uma boa presença nessas plataformas, interagindo com sua audiência para que ela mencione sua marca e propague seus valores.

9. Remarketing é aceito por 72% dos compradores

Em que outro canal de vendas você tem a oportunidade de falar com seu consumidor após a sua desistência no processo de compra? No e-commerce nós conseguimos, e saiba que aquele empurrãozinho final ajuda. Segundo pesquisa levantada pela Kissmetrics, 72% dos usuários aceitam bem campanhas de remarketing.

10. Os comentários on-line importam para 55% dos consumidores

Você é o que falam de você: comentários e avaliações são elementos que influenciam bastante no processo de tomada de decisão de compra. De acordo com o blog da Kissmetrics, 55% dos consumidores online levam esse fator em conta durante sua jornada. Sendo assim, libere os depoimentos e as avaliações, porque eles podem trazer mais vendas e ajuda-lo na hora da conversão!
Viu? Essas estatísticas demonstram o quão promissor é o comércio eletrônico, e que com certeza não se deve temer na hora de se investir nesse negócio. Por essas e outras razões, é essencial se manter atualizado a respeito das possibilidades que estão diante do seu negócio. Já pensou em se aventurar no comércio eletrônico? Talvez essa seja a hora.

Caso queira receber mais informações sobre esse mercado, ou ficar por dentro das novidades do setor, assine minha newsletter e ou fale comigo pelo e-mail carlos@virtualtrading.com.br.